VÍDEO: La Bamba - Corinthians zoa São Paulo com drible de Guerrero no youtube

Guerrero tirou os zagueiros para bailar La Bamba, mostrou que por ti, Corinthians, será sempre, foi arriba no lance do primeiro gol e muito mais.

Corinthians e Figueirense não será transmitido para todo o Brasil. Saiba onde assistir!

As transmissões abaixo referem-se aos canais TV Globo (e suas afiliadas), SporTV e Premiere e estão no horário de Brasília.
QUARTA-FEIRA, 24
Série A do Campeonato Brasileiro
19h30 - Internacional x Criciúma
Transmissão: Premiere e PFC HD (com Ramiro Rushel e Batista)
19h30 - Coritiba x Cruzeiro
Transmissão: SporTV (menos PR), Premiere e PFCI (com Luiz Carlos Jr e Roger Flores)
21h - Chapecoense x Atlético-PR
Transmissão: Premiere (com André Lino e Paulinho Criciúma)
21h - Bahia x Sport
Transmissão: Premiere (com Thiago Mastroianni e Darino Sena)
22h - Fluminense x Grêmio
Transmissão: TV Globo para RS (com Paulo Brito, Mauricio Saraiva e Márcio Chagas da Silva) e Premiere e PFC HD (com Jader Rocha e Lédio Carmona)
22h - São Paulo x Flamengo
Transmissão: TV Globo para RJ, MG, ES, GO, TO, MS, MT, BA, SC (Florianópolis), PR, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Juninho Pernambucano, Caio Ribeiro e Renato Marsiglia) e Premiere, PFC HD e PFCI (com Linhares Jr e Belletti)
22h - Figueirense x Corinthians
Transmissão: TV Globo para SP e SC menos Florianópolis (com Cleber Machado, Casagrande e Paulo Cesar Oliveira) e Premiere (com Odinei Ribeiro e Wagner Vilaron)
QUINTA-FEIRA, 25

Série A do Campeonato Brasileiro
19h30 - Palmeiras x Vitória 
Transmissão: Premiere e PFC HD (com Reinaldo Porto e Ivan Andrade)
19h30 - Botafogo x Goiás
Transmissão: Premiere (com Eduardo Moreno e Carlos Eduardo Lino)
20h30 - Atlético-MG x Santos
Transmissão: SporTV (menos MG), Premiere e PFCI (com Milton Leite, Mauricio Noriega e William Machado)

Gil sofre injúria racial em rede social e estuda acionar Justiça contra torcedor

Após o episódio envolvendo o goleiro Aranha, do Santos, e a torcedora Patrícia Moreira, do Grêmio, em partida realizada em Porto Alegre no dia 28 de agosto, uma nova polêmica surge no mundo do futebol envolvendo injúria racial. Desta vez, foi um torcedor que ofendeu o zagueiro Gil, do Corinthians, em uma foto que o jogador postou há um mês em uma rede social.

- Macaco de m....- escreveu o torcedor.

Gil esteve envolvido em uma polêmica com o volante são-paulino Souza após o Majestoso realizado no último domingo. O defensor começou ao responder para o atacante Alexandre Pato que, antes da partida, havia postado uma foto de sua equipe e desejado boa sorte para os companheiros.

- Chupa, Pato. Aqui é Corinthians, mano!

Souza, na sequência, defendeu o camisa 11 do Tricolor.

- Não se esqueça, Gil, que ainda estão a dois pontos da gente... relaxa e respeita o moleque, ele não falou nada contigo... parece torcedor.

Na sequência, o beque do Timão pediu desculpas.

Zagueiro Gil foi xingado em uma rede social na manhã desta terça-feira (Foto: Reprodução)


- Grande vitória a de hoje contra um grande rival. Todos de parabéns! E desculpa se alguém se sentiu ofendido com a brincadeira que fiz aqui com o Alexandre Pato. Fomos companheiros de clube e de maneira alguma quis desrespeitar alguém ou o clube. O futebol também vive de brincadeiras, mas muitos não olham dessa maneira. Vai, Corinthians!

Procurado pela reportagem, o zagueiro Gil não quis se manifestar. Mas a assessoria de imprensa do jogador informou que o jogador estuda acionar seus advogados para processar o torcedor que o ofendeu. Depois da polêmica com Pato, ele recebeu muitos xingamentos no Instagram.

Fonte: Globo Esporte

VÍDEO: Ronaldo solta a maior bomba no Corinthians em 2014

O comentarista justificou dizendo que a mudança na presidência do Corinthians fará com que outro técnico seja contratado, uma vez que nenhuma das chapas concorrentes estão satisfeitas com o ex-técnico da seleção brasileira.

Você concorda? comentarista da Globo afirma que Guerrero achou seu companheiro de ataque

O Corinthians pode ter encontrado a dupla ideal para o ataque. É isso que acredita Caio Ribeiro. Após a vitória alvinegra no clássico contra o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro, o comentarista rasgou elogios a Paolo Guerrero e ao garoto Malcom, que com apenas 17 anos teve uma grande atuação na partida do último domingo e ganhou os holofotes do Timão.

- O nome do jogo foi o Guerrero. Jogou demais, em todos os lados do campo, dando passe, sofrendo pênalti, fazendo gol. Parece que achou o parceiro de ataque. O Malcom é muito talentoso. Esse menino fez uma bela partida, deu uma dinâmica, uma movimentação junto ao Guerrero bem interessante - disse Caio Ribeiro, em participação no programa “Bem, Amigos”.

Malcom tem nove jogos à frente do Corinthians e um gol marcado, diante da Chapecoense, na última semana. No clássico contra o São Paulo, Malcom exigiu duas boas defesas de Denis e ainda participou do segundo gol, dando lindo lançamento para Guerrero, que acabou sendo derrubado por Alvaro Pereira - em pênalti marcado e convertido pelo mesmo Fábio Santos.

Malcom chamou a atenção de Caio Ribeiro
(Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)
Apesar dos elogios, Caio Ribeiro faz um alerta. Ele pede calma com Malcom, que ainda precisa de rodagem em jogos como profissional.

- Vamos ter calma nessa hora. É um menino de 17 anos, está na fase de transição de quem chega ao profissional. Ainda precisa ganhar experiência.

Caio também fez elogios ao meia Danilo pela postura de não se envolver em polêmicas e dar a resposta quando é chamado em campo. Para o comentarista, o clássico contra o São Paulo foi a melhor apresentação do Timão neste ano.

- Vi duas grandes partidas do Corinthians: contra o Bragantino pela Copa do Brasil e essa partida contra o São Paulo. Pelo peso do clássico, acho que foi a melhor partida do Corinthians.

Com 40 pontos, o Timão ocupa a quarta posição no Brasileirão e volta a campo nesta quarta-feira, às 22h, quando encara o Figueirense, fora de casa.

Fonte: Sportv

Renovação de contrato com Guerrero vira prioridade no Corinthians

Herói do Mundial, destaque em mais um clássico. Decisivo na vitória por 3 a 2 sobre o São Paulo, domingo, na Arena (veja os lances no vídeo ao lado), Paolo Guerrero tem sido o melhor jogador do Corinthians na temporada. É por isso que a diretoria prepara um bom pacote de benefícios para que o atacante peruano renove contrato com o clube para as próximas temporadas. Com vínculo válido até julho do ano que vem, Guerrero será procurado em breve para discutir os termos de um novo contrato.

A intenção do Timão é renovar com Guerrero por um ano e meio ou dois. Certo é que a tentativa de segurá-lo se tornou mais urgente com as boas atuações e o interesse recente do mercado europeu – o Timão chegou a recusar uma proposta de empréstimo do West Ham, da Inglaterra. A diretoria corre para oferecer a renovação, já que o peruano pode assinar pré-contrato com outra equipe a partir de dezembro, seis meses antes do vencimento de seu vínculo.

O gol que deu a vitória sobre o São Paulo não é decisivo para as conversas, mas ajuda a acelerar o processo. Guerrero já tem um dos maiores salários do elenco desde que foi contratado, mas deve ser valorizado e “reinar” absoluto no quesito, acima de Elias e no padrão de nomes recentes do clube, como Emerson Sheik e Alexandre Pato.

– Estou aguardando uma conversa, ainda não dá para falar sobre meu futuro. Estou concentrado no que posso conquistar pelo Corinthians neste ano – desconversou Guerrero.

Os números do atacante em 2014 dão a confiança necessária à diretoria para que não ocorra algo semelhante ao que o Corinthians passou com Emerson Sheik – após a renovação contratual, no meio do ano passado, o atacante caiu tanto de produção que acabou emprestado ao Botafogo.

Guerrero será procurado para discutir renovação (Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians)
Com o gol diante do São Paulo, o peruano se tornou o maior artilheiro da nova Arena: quatro gols marcados. Na temporada são nove, três a menos do que Romarinho, negociado com o El-Jaish, do Catar. O que dá força a Guerrero é o segundo semestre bem mais forte do que o primeiro – coincidência ou não, seu futebol melhorou desde que passou a se mexer mais no ataque, jogando também pelos lados do campo.

Além disso, Guerrero está perto de marcas expressivas pelo Timão. Com 99 jogos e 35 gols, ele está a um jogo do centésimo e a um gol de igualar o ídolo anterior que vestiu a camisa 9: Ronaldo, que foi às redes 36 vezes com a camisa alvinegra.

Fonte: Globo Esporte

Malcom ganha espaço e Corinthians já estuda renovação de seu contrato

Jovem de apenas 17 anos, Malcom é hoje titular do Corinthians. Revelado nas categorias de base do Timão, o atacante se aproveitou da dificuldade do técnico Mano Menezes em escalar o ataque alvinegro, ganhou espaço diante das irregulares de Ángel Romero e Luciano e já tem uma potencial renovação de seu contrato sendo estudada pela alta cúpula de dirigentes do clube.

Craque do “Timãozinho” na última Copa São Paulo de Futebol Júnior, Malcom rapidamente foi tratado como joia por diretoria e comissão técnica do clube. Ao término da competição juvenil, o jogador de então apenas 16 anos assinou contrato até o dia 2 de maio de 2016 com a equipe profissional do Corinthians.

Hoje xodó da torcida graças aos malabarismos realizados nos treinamentos e às boas e regulares atuações no Campeonato Brasileiro, Malcom deve em breve ser procurado pela diretoria do clube para ter seu vínculo estendido. Dirigentes já se preocupam com possíveis propostas “precoces” vindas do exterior.

Até mês passado, porém, Malcom era tratado como última opção para o ataque alvinegro no elenco. O jovem nem sequer disputava coletivos no CT Joaquim Grava, sendo preterido por Guerrero, Luciano, Ángel Romero e Romarinho. Com a saída do camisa 31 – vendido ao El Jaish, do Qatar –, a joia corintiana passou a ganhar mais chances nos treinos.

Em um cenário crítico, com escassez de gols, Guerrero convocado pela seleção peruana e Luciano suspenso, Malcom foi titular contra o Criciúma, em Santa Catarina, com Romero. Desde então, não saiu mais do time. Foi titular nos dois últimos jogos – contra Chapecoense e São Paulo. Contra os catarinenses, inclusive, o camisa 21 anotou seu primeiro gol como profissional. No Majestoso de domingo, participou dos lances dos três gols do Timão.

Malcom tem um gol pelo profissional do Timão
(Foto: Eduardo Viana/ LANCE!Press)

COM A PALAVRA: MANO MENEZES, TÉCNICO DO CORINTHIANS
"Já havíamos utilizado o Malcom em alguns momentos. Poucos, é verdade. Outros atacantes que fazem o segundo atacante ao lado do Guerrero, como Luciano e Romero, haviam dado boa resposta antes.

Na formação de uma equipe, você vai experimentando, analisando as reações... Hoje em dia, Malcom está mais preparado fisicamente, embora tenha apenas 17 anos. A personalidade, a gente viu que ele tinha desde o primeiro momento, de assumir essa condição, não se intimidar quando recebe chance.

Tenho cuidado de fazer esse processo de aproveitamento dele. É um jogador com muito talento, muito promissor, e cabe ao técnico achar o momento certo para ele entrar no time. As coisas se encaixaram para fazermos agora. Antes, a gente fez com que ele jogasse dois, três jogos na base para ganhar ritmo. Na medida em que ele entrou e está correspondendo, vou mantê-lo como titular.

No clássico contra o São Paulo, tive o cuidado para não estabelecer um confronto direto dele e Álvaro Pereira. Conheço a história do Álvaro. É de uma turma diferente. Preferi menino contra menino (Malcom x Auro), pois uma entrada muito forte poderia interromper essa trajetória do Malcom. Ele tem correspondido muito bem, estamos vendo confirmar na prática a expectativa do trabalho."

Fonte: Lancenet

Corinthians detém supremacia em clássicos desde a volta da Série B

As declarações às vésperas de um clássico são recheadas de clichês, com colocações que exaltam a qualidade do rival, uma ou outra cutucada, além, claro, da tradicional “não há favorito”. Quando algo assim sair da boca de um corintiano, desconfie da humildade. Em São Paulo, o retrospecto recente mostra que nos duelos entre os grandes clubes do estado há, sim, um favorito.

Desde 2009, quando se recuperou da queda para a Série B e retornou à elite do futebol nacional, a equipe do Parque São Jorge detém a supremacia nos confrontos com Palmeiras, Santos e São Paulo. No período, disputou 64 clássicos, venceu 28, empatou 23 e perdeu apenas 13 – aproveitamento de 55,7%.

A vitória sobre o Tricolor no último domingo, na Arena de Itaquera, ampliou a principal freguesia alvinegra nesses seis anos. Entre os grandes paulistas, nenhum sofre tanto contra o Corinthians como o São Paulo: em 23 duelos, 12 triunfos alvinegros e apenas quatro da equipe do Morumbi.

Nesse meio tempo, os rivais se enfrentaram em uma semifinal de Paulista (2009) e na Recopa Sul-Americana (2013), sempre com vantagem dos corintianos, que ainda têm na memória o 5 a 0 no Pacaembu pelo Brasileiro de 2011. Os são-paulinos, porém, puderam celebrar o 100º gol de Rogério Ceni num jogo contra o maior adversário, em 2011.

O Palmeiras é quem menos venceu o Timão desde 2009, apenas duas vezes. Um rebaixamento e a má fase que perdura afastaram a equipe de duelos decisivos e fizeram deste o clássico que menos aconteceu a partir de então. Nos 16 confrontos em que participaram, os palmeirenses viram a torcida rival deixar o estádio mais feliz em sete oportunidades.

Corintianos provocam rivais no primeiro clássico contra o São Paulo na Arena, em Itaquera (Foto: Marcos Ribolli)
Só o Santos pode terminar o ano com vantagem sobre o Corinthians. Para isso, porém, as equipes terão de se encontrar na Copa do Brasil, o que acontecerá apenas se ambos chegarem à final do torneio – nas quartas de final, em outubro, o time do litoral enfrenta o Botafogo, enquanto os comandados de Mano Menezes desafiam o Atlético-MG.

Os números, entretanto, ainda colocam o alvinegro da capital à frente. São nove vitórias e sete derrotas no clássico que mais se repetiu (25 vezes) nas últimas seis temporadas. Foram quatro mata-matas: três finais do Paulista – taças para o Corinthians em 2009 e 2013 e para o Santos em 2011 -, e uma semifinal de Libertadores, em 2012, quando o Timão venceu o torneio continental pela primeira vez.

Restam ainda dois clássicos para o time da Zona Leste paulistana neste Brasileiro, contra o Palmeiras (fora, na 31ª rodada) e o Santos (casa, 33ª rodada). Melhor duvidar se algum corintiano negar favoritismo.

Fonte: Globo Esporte

SP tentará comprar Pato em janeiro, mas faz exigência para Pato

Alexandre Pato está emprestado pelo Corinthians ao São Paulo até dezembro de 2015, mas deverá ter a situação definida permanentemente já no mês de janeiro. A diretoria são-paulina quer aproveitar a redução da multa rescisória do empréstimo – de 15 milhões de euros (R$ 45 milhões) para 10 milhões de euros (R$ 30 milhões) – para contratar o atacante definitivamente. O São Paulo, no entanto, vai negociar e exigir que Pato aceite reduzir os salários de R$ 800 mil, dos quais o Corinthians paga metade. A principal preocupação é que os vencimentos do atacante causem um conflito de ciúmes no elenco de 2015, que não terá Kaká e Rogério Ceni.

"Eu pretendo fazer alguma ginástica sobre isso. A partir de janeiro a cláusula cai para 10 milhões de euros. O salário dele é elevado, precisaria negociar com ele, senão vai ter problema com o elenco. Eu queria fazer isso o mais rápido possível, mas tem esse problema de salário, que precisaríamos conversar. Ele ganha R$ 800 mil, isso não existe no futebol brasileiro", afirma o vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, que tem total autonomia do presidente Carlos Miguel Aidar para comandar o departamento.

Como apontado pelo presidente nas últimas semanas, no meio da guerra política com Juvenal Juvêncio, o São Paulo não tem hoje valor próximo de R$ 30 milhões para concretizar a transferência, mas enxerga possibilidades. O ponto principal é que Rogério Ceni e Kaká não estarão mais no clube. O goleiro e capitão, aos 41 anos, recebe valor que é teto salarial no elenco. O pagamento do São Paulo por Kaká não é tão alto, mas também superior à grande maioria do plantel.

A pressa do São Paulo por Pato se explica: em dezembro de 2012 o Corinthians pagou 15 milhões de euros (R$ 40 milhões, na época) para tirar o atacante do Milan (ITA), quando estava em baixa e num inferno de lesões consecutivas. Hoje, depois de se tornar um dos principais jogadores do São Paulo, ao lado de Kaká e Paulo Henrique Ganso, Pato está em momento superior. O temor do São Paulo é que a janela de transferências do meio de ano, em julho de 2015, abra brechas para que clubes europeus façam propostas ao Corinthians. Como a movimentação de mercado é menor na Europa durante o mês de janeiro, no meio da temporada, é menos provável que o São Paulo tenha concorrentes no negócio.

"Primeiro preciso ter condições. Hoje não tenho dinheiro para comprar e tem a questão do salário. Nunca falei com o Pato sobre isso. Vamos precisar conversar, mas agora não é o momento", acrescenta Gil Guerreiro.

O momento, no entanto, está para breve. O São Paulo vai definir em outubro o planejamento do futebol para 2015. A expectativa da diretoria é que daqui a 30 dias já seja possível conhecer a receita do clube em patrocínio para o próximo ano – os departamentos comercial e de marketing fecham acordo com a Puma e tentam alinha parceria de patrocínio máster, e esperam concretizar o segundo em outubro. Assim, com panorama de como estará o cofre, Ataíde Gil Guerreiro reunirá o gerente de futebol Gustavo Vieira de Oliveira e o técnico Muricy Ramalho para definir Pato e nomes e posições que deverão ser contratados para a próxima temporada. Isso inclui, também, se um reforço de peso para o lugar de Kaká será procurado.

"O planejamento de todas as posições e não só do Kaká nós pretendemos fazer no comecinho de outubro. É um planejamento para pensar na Libertadores, é total. Pretendo sentar com o Muricy e chegar num acordo", afirma o vice de futebol.

Fonte: UOL

Conheça o menino que deixou a escola para ser titular do Corinthians

Criado na favela e sem poder concluir o colégio por dedicação ao futebol. A história de Malcom não é diferente da grande maioria de jovens jogadores esperançosos em obter sucesso. O que difere o menino de 17 anos dos demais é a precocidade com que conseguiu sucesso.

Em 2008, com dez anos, ele arrasou o Corinthians ao comandar a goleada por 4 a 0 do Clube Esperia da Marginal Tietê. Dias depois, já balançava as redes na base do alvinegro. Atualmente, virou titular do time e já tem gol no profissional – marcado contra a Chapecoense.

O UOL Esporte ouviu funcionários que participaram da formação de Malcom no clube. Em comum entre todos está a opinião de que o menino é educado, dedicado e sonhador.

Malcom pulou etapas na categoria de base e profissional por conta da qualidade e já fez o treinador Mano Menezes recusar reforços para o ataque por apostar no sucesso do garoto.

"Personalidade ele tinha desde o primeiro momento. Penso que é um jogador com muito talento e muito promissor. Cabe ao técnico achar o momento certo de fazer. As coisas se encaixaram para fazer agora. À medida em que a equipe mostra confiança, vou mantê-lo", disse Mano Menezes.

O jovem Malcom veio da favela Buraco Quente, na Vila Formosa, Zona Leste de São Paulo. O salário do começo do ano de cerca de R$ 2 mil foi reajustado com a chegada ao profissional.

Ele está blindado pelo clube, sem poder atender aos pedidos de entrevistas. E com o cuidado familiar alcançou patamares inimagináveis para um menino de 17 anos. A mãe e o avô são apontados no Corinthians como responsáveis diretos pelo sucesso pela boa criação.

A mãe coruja chegava a reunir até 35 pessoas entre familiares e amigos para acompanhar os jogos de Malcom pelo Corinthians na Copa São Paulo. Na competição, ele foi o destaque do time vice-campeão, com seis gols, sendo um deles marcado na derrota para o Santos por 2 a 1 na final.

"Fizemos um coletivo contra o sub-17 e ele me chamou a atenção. É segundo atacante que finaliza forte e com precisão, coisa rara. Já logo chamei ele para disputar a Copinha. O sucesso dele no profissional não vai me surpreender. Teve boa formação e é muito responsável", opinou o treinador do sub-20 do Corinthians Osmar Loss.

Malcom disputou a Copa São Paulo tendo três anos abaixo do limite de idade da competição. Observador, Osmar Loss já o colocou rapidamente como titular e teve retorno positivo.

Impressionado também ficou o treinador do sub-17 do Corinthians, Rodrigo Leitão. Com ele, Malcom foi titular de um time que marcou 91 gols em 28 jogos, média de 3,25 por jogo e conquistou o título do Campeonato Paulista.

A nova esperança corintiana chegou ao profissional em março deste ano. Foram três jogos como titular no Brasileiro até o momento, sendo um deles no clássico contra o São Paulo. A precocidade em um clube grande lembra muito a de ídolos.

"Tem de atacar e ir pra cima do lateral. Sempre procurei fazer igual Robinho, Neymar, sempre indo pra cima de laterais e zagueiros", disse Malcom ao comentar sobre o primeiro gol no profissional.

O garoto lapidado no Corinthians parece um veterano que ignora a pressão de atuar no profissional do clube. O prêmio no momento é a vaga confirmada ao lado de Guerrero.

"Ele tem correspondido muito bem e estamos confirmando na prática essa expectativa", destacou Mano Menezes.

Fonte: UOL





 
Veículo de notícias sobre o Sport Club Corinthians Paulista | Todos os direitos reservados © 2012 - 2014. Timão do povo - Notícias do Corinthians