Ex-Corinthians, meia Zé Paulo reforça o Furacão na sequência do Brasileiro

A três dias de encerrar o prazo para inscrever novos jogadores na Série A do Campeonato Brasileiro, o Atlético-PR confirmou na noite desta terça-feira a contratação do meia Zé Paulo. Sem espaço no Corinthians, o jogador de 20 anos fica por empréstimo no Furacão até maio de 2015. Com passagens pelas categorias de base do Cruzeiro, o jogador foi um dos destaques do Corinthians na última Copa São Paulo de Futebol Júnior, anotando cinco gols.

- Não pensei duas vezes em vir. Estar aqui é uma oportunidade única para mim. Vou fazer de tudo para ajudar os meus companheiros e espero que eles possam me ajudar aqui também - disse o jogador ao site oficial do clube.

Versátil, o jovem pode jogar tanto como meia de armação quanto como segundo volante.

- Prefiro jogar mais como um '10', até porque procuro ter um excelente passe e chegar bem à área. Também tenho facilidade para finalizar de fora da área. Mas estou à disposição e vou adaptar muito bem à qualquer posição que venha a ser escalado - completou.

Carioca de Raposo, o jogador é destro e vai usar a camisa 29 no Atlético-PR. No novo clube, Zé Paulo terá a concorrência de Bady, Carlos Alberto, Marcos Guilherme e Nathan no meio-campo. Já se ficar à disposição como volante, terá como concorrentes os jogadores Deivid, Hernani, João Paulo, Otávio e Paulinho Dias.

Zé Paulo é o novo jogador do Atlético-PR (Foto: Divulgação/ Site oficial Atlético-PR)

Na semana passada, o técnico Claudinei Oliveira, ao GloboEsporte.com, afirmou que não chegou a indicar o jogador ao Rubro-Negro, mas disse que o jogador tem qualidades.

- O Zé não foi indicado por mim, me perguntaram se eu conhecia o jogador dele, falei que vi alguns jogos dele na Copa São Paulo nesse ano. É um bom jogador, que joga na base, mas falei que conhecia e confirmei as qualidades dele - comentou.

Caso o contrato do jogador seja regularizado até sexta-feira, o meia pode ficar à disposição do técnico Claudinei Oliveira para o clássico com o Coritiba, marcado para o sábado, no Estádio Couto Pereira.

Fonte: Globo Esporte

Mano Menezes projeta trabalho, 'momentaneamente, até dezembro'

Mano Menezes repetiu diversas vezes que voltou ao Corinthians para conduzir um trabalho de reformulação que daria resultados a partir de 2015. Com resultados pouco empolgantes e eleições presidenciais próximas no clube, a possibilidade de ele colher os frutos que julga estar plantando vai diminuindo a cada dia.

Seja como for, o técnico se concentra em terminar bem uma temporada que ainda tem a Copa do Brasil como possível título e a classificação à Copa Libertadores como objetivo. "Minha meta, primeiro, é até dezembro. Tenho contrato até dezembro, enxergo o trabalho, momentaneamente, até dezembro", afirmou.

O mandato do presidente Mário Gobbi acaba em fevereiro, e até o grupo político da situação acena com a possibilidade de troca no comando técnico. O tema vem incomodando bastante o gaúcho, especialmente quando o nome de Tite como provável sucessor é mencionado.

"Eu não vou ficar falando sobre esse assunto, porque vou ter que toda semana estar fazendo suposições. No futebol, não se trabalha com suposições. Quando chegar o fim do ano, o Corinthians vai ter a possibilidade de querer renovar comigo, e eu vou ter possibilidade de querer renovar com o Corinthians", comentou.

Mano Menezes tem contrato até o final do ano | GETTY

Mano recebeu, na última segunda-feira, o apoio público de Mário Gobbi. Também foi defendido por três líderes do elenco - Fábio Santos, Ralf e Renato Augusto -, negou estar se sentindo pressionado e reiterou seu empenho para que os objetivos sejam alcançados até o final do ano. Até dezembro, ele fica.

"Claro que sim. Vim com uma responsabilidade. E tudo o que o Corinthians disse que eu teria eu tenho. Quando discutimos sobre contratações (não concretizadas), os argumentos colocados foram sérios em relação às dificuldades. Tudo o que foi tratado está sendo cumprido. Também vou fazer a minha parte", concluiu.

Fonte: ESPN

Elias elogia o Atlético-MG, mas avisa: "Tipo de partida que gosto de jogar"

O volante Elias está ansioso para a partida entre Corinthians e Atlético-MG, nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), na Arena em Itaquera, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Fora do jogo de volta, marcado para o dia 15 de outubro, por conta da convocação para a seleção brasileira, o camisa 7 espera resolver a situação do Timão em São Paulo. E avisa: é de duelos decisivos como este que ele gosta de participar.

- Eles (Atlético-MG) vêm de uma crescente e chegaram ao G-4 no Brasileiro. E nós precisamos melhorar para voltar a conquistar bons resultados. Vai ser um jogo que eu, particularmente, gosto de jogar, decisivo. Um bom resultado é importantíssimo para nos dar mais tranquilidade para a partida de volta. A Copa do Brasil é um campeonato bom de se jogar e que estou na busca pelo tricampeonato – afirmou o volante, por meio de sua assessoria de imprensa, ao GloboEsporte.com.

O torneio é bastante “familiar” para Elias. Ele foi campeão em 2009, pelo próprio Corinthians, e em 2013, pelo Flamengo. Em ambas as oportunidades como titular e exercendo função fundamental na equipe. No Timão, o jogador conquistou a torcida pelas boas atuações em confrontos decisivos. O desempenho dele em clássicos, por exemplo, inclui apenas duas derrotas em mais de 20 partidas.

Elias admite queda de rendimento do Corinthians (Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)
A queda de rendimento de Elias e do Corinthians nos dois últimos jogos - derrotas para Figueirense e Atlético-PR, fora de casa - foi notável. Foi a primeira vez que o Timão perdeu duas vezes consecutivas em todo o Campeonato Brasileiro, deixando o G-4, onde havia permanecido da oitava até a 23ª rodada. O volante admite o momento negativo, mas prega trabalho para que a equipe dê a volta por cima.

- Nas duas últimas partidas o time não apresentou o que pode. Estamos cientes disso. Mas estamos treinando forte para acabar com a sequência de derrotas. Estou preparado para ajudar o Corinthians como for – completou.

O Corinthians já eliminou Bahia de Feira, Nacional-AM, Bahia e Bragantino pela Copa do Brasil até aqui. Como não houve necessidade do jogo de volta contra os dois primeiros adversários, atuou apenas duas vezes na Arena em Itaquera, e venceu ambas: 3 a 0 sobre o Bahia e 3 a 1 sobre o Bragantino.

Fonte: Globo Esporte

Para sair na frente, Mano fala em "arriscar em determinados momentos"

Mano Menezes disse prever um confronto do Corinthians com o Atlético-MG, pelas quartas de final da Copa do Brasil, parecido com os duelos entre as equipes pelo Campeonato Brasileiro. Foram dois jogos equilibrados, com a formação mineira apostando em sua velocidade e tomando a iniciativa em vários momentos.

“Já temos uma boa trajetória neste ano para saber como vamos nos comportar diante do Atlético. Penso que o adversário também tem a característica definida. Os jogos vão ser muito parecidos com aquele de Uberlândia e o que tivemos aqui, há bem pouco tempo. Com a diferença do regulamento”, afirmou o treinador.

Os alvinegros empataram sem gols na primeira rodada do Brasileiro, no Parque do Sabiá. Na abertura do segundo turno, no mesmo estádio de Itaquera em que eles duelarão na noite de quarta-feira, o Corinthians venceu por 1 a 0, suportando o adversário no ataque em todo o segundo tempo.

“É o Atlético, né? Você sabe que do lado de lá tem muita qualidade. Não basta eu decidir como vai ser, porque o Levir pode decidir que não vai deixar. Vai depender da nossa competência. Certamente, teremos a estratégia de pressionar em alguns momentos. Em outros, o Atlético vai adiantar sua linha, e vamos ter que saber nos defender, como soubemos quando vencemos. É assim que se constrói resultado em jogos grandes”, disse Mano.

Mano Menezes gostou do Corinthians no último confronto com o Atlético-MG (foto: Rodrigo Coca)

Ele obviamente considera importante sair na frente no embate, que será concluído no dia 15 de outubro, no Mineirão. Na segunda perna, o Corinthians não terá Gil e Elias, convocados para a Seleção Brasileira – que tirará Diego Tardelli do outro lado. Lodeiro e Guerrero também podem ser baixas por estar a serviço de suas seleções.

“Não adianta pensar no jogo de lá. Mesmo se tivéssemos todos lá, também jogaríamos para vencer aqui. Você tem a responsabilidade de fazer o resultado em casa no mata-mata. É muito mais difícil fazer na casa do adversário, com o ambiente contrário, depois. Então, a gente tem que propor o jogo e até se arriscar mais em determinados momentos para conquistar a vitória aqui”, concluiu o treinador.

Fonte: Gazeta Esportiva

Doni recusa convite do Corinthians e sofre com aposentadoria precoce

Doni afirma estar em sua "segunda vida". Ele teve parada cardíaca em 2013 durante exames no Liverpool e sobreviveu graças à intervenção médica imediata. A vida continuou, mas o futebol, não. Então aos 32 anos, ele foi aconselhado pelos médicos do clube inglês a não exercer mais a profissão.

Chateado, Doni se aposentou no segundo semestre de 2013. Ao UOL Esporte, o ex-goleiro conta que não assiste mais jogos de futebol. Ele se afastou totalmente do futebol profissional.

O ex-goleiro recusa inclusive convites para eventos de seus ex-clubes, entre os quais o Corinthians.

"Eu não assisto mais jogos porque só de ver já dá saudade. Meus amigos ligam e tentam me ajudar. Com calma eu vou voltar a ver jogos. Mas é muito difícil. Prefiro ficar isolado para não ficar pensando", disse.

Sua ligação com a bola se resume ao gerenciamento de um complexo esportivo em Ribeirão Preto (DoniSoccer). Lá funciona escolinha de futebol da Roma/ITA voltada a jovens de 5 a 15 anos. Doni defendeu o clube italiano por quase três temporadas.

Doni traçava carreira longa na Inglaterra quando recebeu o alerta médico. Em 2010, ele integrou a seleção brasileira na Copa do Mundo. Pelo Corinthians, havia conquistado títulos estaduais e Copa do Brasil.

Após o aviso do Liverpool de que sua carreira profissional estava comprometida, Doni até tentou voltar ao futebol. Ele acertou com o Botafogo de Ribeirão Preto, clube em que foi revelado, mas não jogou por ordem médica.

O longo tempo inativo e o uso de medicações fizeram o goleiro ganhar peso. E se ele quisesse voltar a jogar profissionalmente, necessitaria de um grande esforço físico, o que poderia sobrecarregar o coração.

"Isso mexeu muito comigo num momento em que eu não esperava. Eu estava cheio de expectativa de jogar por mais um tempo. Com certeza daria para eu atuar por mais uns 5 anos na Inglaterra, porque lá os goleiros chegam até os 40 de idade. Ter que parar foi muito difícil", ressaltou.

Fonte: UOL

Confiante, Mano Menezes respeita protesto da torcida, mas pede apoio

Polícia, faixas com xingamentos, rojões e gritos de guerra. Com tal cenário, o técnico Mano Menezes comandou o último treino do Corinthians nesta terça-feira antes do duelo de quarta, contra o Atlético-MG, em Itaquera, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Após a atividade, o treinador do Timão mostrou-se compreensivo diante dos protestos de cerca de 50 torcedores, que, entre outras pautas, pediam a saída imediata do técnico.

– Respeito o protesto. Não acho absurdo o torcedor vir aqui do lado de fora fazer seu protesto. Ele acha que as coisas não estão bem e vem aqui. Não tenho pretensão de mudar as atitudes das pessoas. Só penso que se um grupo não está bem, ele precisa de apoio. É mais produtivo apoiar o time, como tenho certeza que a torcida vai fazer na quarta-feira. Sou um cidadão democrático – comentou o treinador alvinegro.

Questionado se a pressão feita pelos torcedores na porta do CT Joaquim Grava, junto com a sequência de duas derrotas consecutivas (contra Figueirense e Atlético-PR), pode influenciar a atuação da equipe diante do Atlético-MG, Mano Menezes minimizou. O treinador afirmou que trabalha para corrigir os erros e prometeu uma equipe com raça na partida desta quarta-feira.

– Não vai influenciar para mais nem para menos. A gente sabe o que tem de fazer e estamos tentando fazer para o torcedor ficar feliz. Duas derrotas consecutivas não são nada numa competição de 38 rodadas, como o Brasileiro. É aí que a repercussão é desproporcional. Não tem porque uma equipe perder confiança porque perdeu dois jogos. É corrigir os erros e voltar a ganhar. Contra o Bragantino, perdemos na ida e jogamos com muita entrega na volta. Esse último é o Corinthians que vamos ver amanhã (quarta-feira). O torcedor pode ir confiante para o estádio – disse o comandante, lembrando a vitória por 3 a 1 sobre o Bragantino nas oitavas de final da Copa do Brasil, após a derrota por 1 a 0 no jogo de ida.

E a mesma confiança que Mano Menezes pede ao torcedor, ele garante existir internamente no Corinthians. Segundo o treinador alvinegro, jogadores, diretoria e comissão técnicas creem na melhora do futebol alvinegro e, consequentemente, na classificação da equipe às semifinais da Copa do Brasil. No Brasileirão, o objetivo é voltar ao G4 (atualmente o time está na sétima colocação).

– Estamos confiantes. Nós temos um ambiente bem sadio hoje no Corinthians e sabemos que temos dificuldades em determinados momentos. Sabemos o caminho que temos de percorrer para solucionar os problemas: trabalhar, trabalhar e trabalhar. Fazer as coisas andarem bem no dia-a-dia, se respeitar como profissional... A gente tem isso hoje muito claro aqui dentro e é por isso que acreditamos que podemos eliminar o Atlético-MG e fazer um fim de Brasileiro melhor do que fizemos nessas duas últimas rodadas – afirmou o técnico do Timão.

Fonte: Lancenet

Chapecoense busca clube de peso para endossar ação do "Caso Petros"

O fantasma do tapetão ronda, pelo segundo ano consecutivo, o Campeonato Brasileiro. A possibilidade de o Corinthians ser punido pela Justiça Desportiva por conta de um erro no registro do meia Petros criou uma movimentação iniciada pela Chapecoense, que observa os passos da Procuradoria do Tribunal com relação ao caso.

O medo de que possa ser alvo de retaliações, porém, faz a diretoria catarinense atuar com cuidado. A equipe busca o apoio de algum dos grandes clubes do país para suportar a ação. Primeiro, tentou o Palmeiras – contato que dirigentes paulista negam -, sem sucesso. Agora, tentam convencer o Internacional, que tem o Corinthians como rival por uma vaga na Libertadores de 2015, a liderar a ação.

- A diretoria da Chapecoense pede cautela neste caso. Se o clube puxar a frente da denúncia, há o temor de retaliação. Por isso, estamos observando. Se ninguém se mexer, a gente pode tomar a frente. Agora é melhor ficar na retaguarda – afirmou o diretor jurídico da Chapecoense, Luis Sérgio Grochot.

A cúpula colorada aguarda se a Procuradoria irá concretizar a denúncia. Só aí irá avaliar e se pronunciar, mas não nega a possibilidade de se envolver no caso.

Ao menos dois times já deram retorno positivo à Chapecoense e demonstraram interesse em encorpar a queixa, o Criciúma e o Bahia, ambos ameaçados pela degola, como a equipe catarinense.

- Conversamos com alguns clubes. O posicionamento de todos é observar a denúncia do STJD. Esses clubes entrariam como terceira parte interessada no processo. Esperamos a efetivação da denúncia para entrar como interessado. Essa é a ideia – explicou Grochot.

STJD analisa se Petros teria enfrentado o Coritiba com registro irregular (Foto: © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Os baianos, na 14º colocação, já encomendaram parecer de um advogado atuante no Tribunal para ter detalhes que possam embasar uma decisão da diretoria.

- Estamos consultando o doutor Paulo Rubens, que cuida dos casos do Bahia ligados aos STJD, para que ele busque informações sobre o caso. Depois disso, nos será passado um parecer – contou o gerente jurídico Vitor Ferraz.

- O Criciúma espera o desdobramento da atitude de Paulo Schmitt (Procurador-Geral), que abriu inquérito para investigar o caso. Vamos aguardar para saber se vamos endossar a ação – afirmou Albert Zilli dos Santos, diretor jurídico do vice-lanterna do Brasileiro.

Os demais clubes da Série A não se pronunciaram até o fechamento desta matéria.

Entenda o caso

Petros estava vinculado ao Corinthians por um contrato de empréstimo que se encerrava em 1º de agosto, uma sexta-feira. Na mesma data, o atleta teve seu novo acordo, definitivo e válido a partir de 2 de agosto, sábado, registrado – um dia antes de sua vigência. Os que veem problema na ação apontam que o registro só vale a partir do primeiro dia útil a seguir – no caso, a segunda-feira, 4. Petros, porém, entrou em campo no domingo, 3, para enfrentar o Coritiba. Irregular ou não? O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) ainda analisa a situação.

Nesta semana o auditor Gabriel Marciliano Júnior concluiu inquérito que investiga se houve, de fato, uma irregularidade na participação do atleta no torneio. O despacho, como publicado no blog Bastidores FC, indica a possibilidade de que a federação paulista, a CBF e o clube tenham infringido regras. A recomendação dada à Procuradoria é de que ele não seja arquivado. O órgão decidirá pela denúncia ou não.

Fonte: Globo Esporte

Fiorentina tenta tirar Pato do São Paulo

Quando as coisas não vão perfeitamente bem na Europa, alguns jogadores decidem voltar ao seu país de origem, recarregar as energias, mostrar seu bom futebol, quem saber irà seleção, aí sim voltar à Europa, de preferência em seu ex-clube, porém Alexandre pato está na mira de outro italiano. A Fiorentina inicia conversas com o Corinthians para levar o atacante de volta á Itália.

O atacante do São Paulo, não demonstra nenhum interesse em sair do do Morumbi, inclusive, ele disse que abre mão de grande parte de seu salário para permanecer no Tricolor Paulista.

Quando Pato deixou o Inter de Porto Alegre com destino ao Milan da Itália, era uma jóia, uma promessa, foi à seleção e se destacou no futebol mundial, mas perdeu seu status e foi caindo de rendimento.

Após seis anos no futebol europeu, Pato retornou ao Brasil e foi ao Corinthians onde não teve boas oportunidades e foi emprestado ao tricolor do Morumbi. No São Paulo, o atacante reencontrou seu grande futebol e vem despertando o interesse de clubes europeus.

Em janeiro de 2013, o Corinthians comprou pato por 15 milhões de euros e logo emprestou ao São Paulo. Cada clube arca com R$ 400 mil mensais para pagar o salário do jogador.

Alexandre Pato comemora seu primeiro gol com a camisa do São Paulo. Foto: UOL


Fonte: Estádio VIP

Meia que estava emprestado ao Grêmio, volta para o Corinthians

Pouco mais de cinco meses depois de ser apresentado no Grêmio, Rodriguinho não é mais jogador do clube gaúcho. Fora dos planos de Felipão, o meia, que pertence ao Corinthians e estava emprestado ao Tricolor até o final da temporada, deve defender o Al-Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, treinado pelo brasileiro Paulo Bonamigo.

O diretor executivo de futebol do Grêmio, Rui Costa, explicou que a proposta chegou ao Corinthians, e uma saída antes do término do contrato de empréstimo estava prevista. O vínculo do meia com o Timão vai até dezembro de 2016.

- Havia uma cláusula que previa isso, caso o atleta não estivesse sendo aproveitado e surgisse uma boa proposta para o Corinthians. E a proposta foi boa para os dois, clube e jogador. O Grêmio não tem prejuízo financeiro, só não vai mais pagar o salário - disse, ao GloboEsporte.com.

Sonho antigo da diretoria gremista, Rodriguinho foi contratado por empréstimo em março. No entanto, as expectativas sobre o jogador não se confirmaram dentro de campo. Chegou a ter bom momento na equipe, se tornando um dos principais jogadores de Enderson Moreira, antes da pausa para a Copa do Mundo. Com a contratação de Giuliano e a chegada de Felipão, o meia perdeu espaço e foi para a reserva.

A última partida do atleta foi a primeira de Felipão. Começou o Gre-Nal de 10 de agosto como titular e, depois da derrota, jamais retornaria à equipe. O meia de 26 anos conta com 13 partidas. Ao todo, foram dois gols marcados pelo Brasileirão.

Fonte: Globo Esporte

Torcida do Corinthians protesta com faixa, gritos e até bomba; PM presente e alerta

O Corinthians enfrentará o Atlético-MG, nesta quarta-feira, em Itaquera, mais pressionado do que nunca. Na véspera do primeiro confronto pela Copa do Brasil, cerca de 50 torcedores foram ao Centro de Treinamento para protestar contra jogadores, comissão técnica e diretoria.

Com faixas que pediam raça e faziam ameaças, além de inúmeros gritos de guerra, os cerca de 50 membros de uma das torcidas organizadas do clube demonstraram seu descontentamento com os maus resultados e o futebol ruim apresentado nos últimos jogos (derrotas para Figueirense e Atlético Paranaense, ambas fora de casa).

Em dois momentos foram possíveis ouvir o barulho de bomba, atiradas de fora para dentro do local de treinamentos da equipe. A Polícia Militar foi chamada pelo clube e levou um enorme efetivo ao Centro de Treinamento do Corinthians.


Fonte: Lancenet





 
Veículo de notícias sobre o Sport Club Corinthians Paulista | Todos os direitos reservados © 2012 - 2014. Timão do povo - Notícias do Corinthians