2

Corinthians detona arbitragem e manda recado pra Fiel sobre título: "São seis pontos"

Confusões e desencontros marcaram a derrota do Corinthians por 2 a 1 diante do Botafogo, fora de casa, na noite da última segunda-feira pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Após o apito final da arbitragem, o atacante Clayson foi detido pelo Jecrim do estádio Nilton Santos. Além disso, um pênalti não marcado em cima de Jô, já nos acréscimos do confronto, também foi motivo de polêmica.

O diretor Flávio Adauto falou sobre tudo isso após a partida. Ele explicou a situação de Clayson, e detonou o árbitro da partida sobre a penalidade não marcada.



Não aconteceu nada, acho que alguém estava procurando alguns minutinhos de fama. O Clayson explicou, disse que nem sabia que era um policial, o camarada o empurrou, ele segurou o braço dele. Um negócio bobo, sem qualquer importância, e que desvia o foco de um jogo onde o Corinthians foi prejudicado, teve um pênalti não marcado. Normalmente (isso acontece) em relação ao Corinthians... Se fosse a favor do Botafogo cairia o mundo no dia seguinte, mas é detalhe", declarou.

Por fim, Adauto pregou tranquilidade ao elenco corinthiano. O diretor lembrou dos seis pontos de vantagem para o vice-líder Palmeiras.

"O Corinthians tem que ficar bem tranquilo, sabe que tem seis pontos de vantagem sobre o segundo colocado, tem aí oito jogos por fazer e não vai ser nem um resultado negativo e nem um pequeno incidente envolvendo o Clayson que nos fará perder o equilíbrio, perder a calma. Tudo com muita tranquilidade. O Carille está assim, os jogadores estão assim, eles sabem que precisam reagir e tenho quase que certeza que vão reagir", finalizou.

Arquivo


COMPARTILHE A NOTÍCIA: