Fagner responde pichações da Fiel e sai em defesa de Jadson e Rodriguinho - É o time do povo - Notícias do Corinthians
2

Fagner responde pichações da Fiel e sai em defesa de Jadson e Rodriguinho

Foto: Globo Esporte

As críticas da torcida do Corinthians direcionadas aos meias Jadson e Rodriguinho, foram rebatidas pelo lateral-direito Fagner na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava.

Em entrevista coletiva concedida na sala de imprensa do centro de treinamentos alvinegro, o defensor, primeiro, comentou a pichação nos muros do Parque São Jorge que apareceram após a derrota por 1 a 0 diante da Ponte Preta, no domingo. Fagner disse não se incomodar com os dizeres "Vagabundos", "Ou joga por amor ou joga por terror" e "Acabou a paz".

"Sinceramente, não me incomoda, sei da minha índole, do meu caráter, sei o que faço quando saio da minha casa, largo meus filhos e venho trabalhar. Isso (pichações) não me afeta. Bola para frente", comentou.

Na sequência, o lateral titular do Corinthians saiu em defesa dos amigos Jadson e Rodriguinho, criticados pela torcida corinthiana no segundo turno do Brasileirão. Para Fagner, todos são culpados pelo atual momento do Timão na competição.



"Futebol é coletivo. Quando nós estávamos ganhando, a gente sabia que o grupo estava bem. Agora, sabemos que o grupo teve uma queda. Não adianta falar de Jadson e Rodriguinho se todos tiveram sua parcela", opinou.

Fagner também comentou sobre a suposta depressão que estaria atravessando após não aparecer nas convocações recentes de Tite na Seleção Brasileira. Segundo o lateral, o boato é mentiroso.

"Cheguei à seleção pelo meu trabalho no Corinthians. Não se convocado, não mudou nada a minha rotina. Não tenho motivo algum para estar desanimado ou deixar de trabalhar", declarou Fagner.

O lateral ainda foi questionado sobre o jogo entre Palmeiras e Cruzeiro que poderia complicar a vida do Corinthians no Brasileiro. O empate do arquirrival, porém, deixou o Timão com cinco pontos de vantagem na classificação. Fagner disse que não viu a partida.

"Ontem eu não vi o jogo, estava jogando videogame com meu filho. Temos de nos preocupar com o nosso trabalho", disse.


COMPARTILHE A NOTÍCIA: