2

Pablo revela solidariedade do grupo no Whats e dispara: "Agora não presto mais"



Vetado pela direção do Corinthians para o jogo da taça, o zagueiro Pablo desabafou ao Blog do Jorge Nicola, no Yahoo! Esporte.

Entre outras coisas, o defensor revelou como foi feito o comunicado sobre o corte da partida diante do Atlético-MG, neste domingo. "Hoje (sábado) de manhã. Me chamaram para uma pequena reunião antes da ida até a arena, onde iríamos treinar, e comunicaram que eu não faria parte do treino e nem do jogo", disse Pablo, antes de falar do sentimento que viveu. "Com tristeza, até porque ontem (sexta-feira) os dirigentes do Corinthians tinham resolvido com meu empresário que só anunciariam que não houve acordo depois do jogo. E que seria uma partida de despedida para mim. Ou seja, fui pego totalmente de surpresa", completou.

Na sequência, Pablo disparou contra a diretoria do Corinthians. Ele falou do respeito que nutre pela Fiel e pelos companheiros de elenco. Além disso, questionou os dirigentes "agora já não presto mais a ponto de nem merecer estar na foto?".



"Isso tudo me deixou muito triste, porque criei um respeito enorme pelo clube, pela torcida, pelos companheiros… não precisavam agir dessa forma. Parece que enquanto eu estava jogando, estava tudo bem. E, diante de um desacerto, agora já não presto mais a ponto de nem merecer estar na foto", disparou Pablo.

O zagueiro ainda comentou sobre o apoio que recebeu do elenco alvinegro através de um aplicativo de mensagens. "Nós, jogadores, temos um grupo de WhatsApp, e todo mundo se solidarizou. Queria até agradecer ao grupo inteiro pelas palavras de apoio", disse.

Por fim, o defensor titular do Corinthians durante as duas campanhas vitoriosas na temporada (Paulista e Brasileiro) afirmou que é mentira a pedida salarial que o tornaria o terceiro maior salário do elenco.

"Não é verdade. Vou deixar para falar sobre essa situação mais para frente, com mais detalhes, mas não é isso. Eu e o Fernando estamos tentando acertar para ficar desde julho. Fizemos tudo com transparência e quem me conhece sabe como eu trabalho. Fiz o possível e o impossível para permanecer no Corinthians", argumentou.

EMPRESÁRIO TAMBÉM COMENTA...
Ao canal fechado Fox Sports, o empresário Fernando César também comentou sobre o fracasso nas negociações com o clube. "Apesar de estarmos acertados no que diz respeito aos valores e termos propostos pelo Corinthians, o clube não conseguiu oferecer garantias de pagamento das luvas do atleta, ou mesmo pagar uma pequena parte na assinatura do contrato", disse.


COMPARTILHE A NOTÍCIA: