2

Carille desmente testes, e indica Dutra titular: "Vamos esperar a recuperação"



O técnico Fábio Carille foi enfático sobre uma questão importante na entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1 sobre a Ferroviária: não está fazendo testes na equipe.

Ao ser questionado sobre as alterações no setor de meio e ataque para o confronto da terceira rodada do Paulista, o treinador lembrou da temporada extensa que o Timão terá pela frente para justificar a rodagem do elenco.



"Vamos deixar uma coisa bem clara: eu não estou em testes. Conheço o grupo todo, a gente tem que colocar o grupo para rodar. O ano vai ser muito apertado. Se a gente chegar nas finais do Paulista, serão 40 jogos antes da parada para a Copa do Mundo. Depois, passando na Libertadores, vai ser um segundo semestre apertado, precisaremos de todo mundo. A gente tem uma ideia e quero deixar essa ideia clara na cabeça de todos. Vai chegar um período da temporada em que não será possível treinar, e todos precisam saber o que fazer. Sobre o Mateus Vital, ele pode fazer qualquer função meio. O Pedrinho, quando o jogo está com muita transição, eu tenho um pouco de preocupação, pela questão física. Mas é um menino que aos poucos vai ter oportunidades", declarou Carille.

Perguntado se Júnior Dutra havia conquistado a vaga de titular no lugar de Kazim, o treinador preferiu não confirmar a informação, mas indicou que existe a possibilidade disso acontecer.

"É muito cedo para falar, amanhã começo a esboçar. A ideia não era manter o Júnior Dutra os 90 minutos hoje, ele terminou o jogo muito cansado. Vamos esperar a recuperação desses atletas para ter uma definição do que for melhor para o Corinthians", disse o treinador.






"O Kazim, apesar de ser um pivô, é um pouco diferente do Jô, porque ele não tem bola de profundidade, o jogo é mais em cima dele, como foi contra o Palmeiras, ano passado, quando ele foi muito bem. O Júnior não é um 9, sai para jogar. A questão maior neste momento é que tenho que pensar na temporada, nos jogos e tenho que dar uma base para todos eles. O que ganho com o Dutra é profundidade. Com o Kazim, é bola em cima dele, pivô. Ainda não temos conhecimento a respeito da recuperação do Júnior Dutra, tem atletas que demoram mais, outros menos. Vamos ver amanhã e sexta o time que joga no sábado", completou.

O Corinthians volta a jogar diante do São Paulo, no sábado, às 17h (de Brasília), no Pacaembu, pela quarta rodada do Paulistão 2018.


COMPARTILHE A NOTÍCIA: