Jadson mostra humildade após errar pênalti: 'Trabalhar para melhorar' - É o time do povo - Notícias do Corinthians
2

Jadson mostra humildade após errar pênalti: 'Trabalhar para melhorar'



O Corinthians venceu o Palmeiras por 2 a 0, no clássico do último sábado, em Itaquera, mas poderia ter feito mais gols. Isso porque o meia Jadson desperdiçou uma penalidade no confronto.




No segundo tempo, após a penalidade sofrida pelo volante Renê Júnior e a expulsão do goleiro Jaílson, o camisa 10 foi para a cobrança contra o suplente Fernando Prass. Jadson bateu para fora e lamentou bastante após o confronto. O jogador, porém, mostrou humildade ao assumir o erro.

"Fui infeliz ali, peguei mal na bola, ela acabou saindo muito. Reconheço meu erro, é continuar trabalhando para melhorar e tentar acertar nos próximos", disse Jadson, que também comentou sobre o lance do pênalti. "Quando a bola chegou no Renê, continuei a jogada e não acabei vendo. Mas depois que parou, poxa, acabou abrindo a coxa dele. Acho que ele foi correto em apitar a jogada, mesmo com o lance tendo ido para frente, foi uma jogada que chegou a machucar bastante o Renê. Acho que o juiz acertou", analisou.

A vitória deixa o Corinthians com 16 pontos no Grupo A, que ainda conta com Ituano, Bragantino e Linense, e ainda dá moral para a equipe na estreia da Libertadores, diante do Millonarios-COL, na quarta-feira. Jadson falou sobre a importância da vitória.




"Muito importante (a vitória), a gente vinha com três resultados sem vitória. Hoje era fundamental, para chegar confiante na Libertadores. Foi um jogo que todos tiveram uma concentração grande, por isso saímos com a vitória e o grupo está de parabéns pelo jogo que fez hoje", elogiou.

Por fim, o camisa 10 contou sobre a mudança tática promovida pelo técnico Fábio Carille no dérbi. Jadson revelou que a equipe treinou a semana inteira sem um camisa 9 e com os jogadores retornando para marcar em bloco.

"O Carille treinou isso durante a semana. Ele disse o que tínhamos que fazer, a gente conseguiu. Tinha quatro jogadores na frente, mesmo no meio a gente conseguiu as triangulações. Sempre tinha um jogador sobrando, isso facilitou para jogar a bola. A gente teve oportunidades, mas acho que foi uma boa experiência e serviu para futuros jogos", finalizou Jadson.



COMPARTILHE A NOTÍCIA: