2

Mateus Vital pede chance, mas Carille deve modificar esquema sem Rodriguinho

Mateus e Carille conversando em treino do Timão | Foto: Agência Corinthians

O nó tático de Carille pra cima do técnico Roger, do Palmeiras, no esquema 4-2-4 e sem um camisa 9, pode sair de cena já nesta quarta-feira, diante do Millonarios-COL, às 21h45 (de Brasília), no estádio El Campín, na Colômbia, pela estreia do Timão na Libertadores da América. Isso porque o meia Rodriguinho está suspenso do confronto após ser expulso pelo clube na Sul-Americana de 2017.



A mudança tática no dérbi, com o esquema 4-2-4, onde todos os homens de meio defendem e atacam em sintonia, deve dar lugar ao tradicional 4-2-3-1. Nesse sentido, é possível que o atacante Júnior Dutra retorne ao time titular. Danilo, Lucca e Sheik também brigam por uma vaga no comando de ataque.

Existe, porém, uma chance do esquema que venceu o Palmeiras por 2 a 0 no último sábado permaneça. Para isso acontecer, o jovem Mateus Vital, substituto imediato de Rodriguinho, entraria no meio-campo. Aos 20 anos, a comissão técnica entende que ele ainda não está pronto para assumir tal responsabilidade. O ex-vascaíno discorda.

"Estou preparado, treinando bastante. Cheguei ao Corinthians e estou me adaptando. Se tiver a oportunidade, vou estar pronto. Esse esquema é legal, quem joga ali no meio tem facilidade de fazer um-dois, do jeito que a gente gosta", afirmou.




Além da pouca idade, joga contra Mateus Vital a dificuldade de se atuar em território colombiano, e o fato do garoto jamais ter atuado na Libertadores da América. Pelo Corinthians, inclusive, o meia jogou apenas duas vezes, diante de Ferroviária e Palmeiras, entrando sempre na segunda etapa.

"Ainda vou receber as informações sobre o Millonarios, se esse esquema é bom, se chego na frente com o Júnior Dutra, Lucca ou outro mais agudo", disse Carille sobre o confronto da Libertadores, indicando que Mateus não deve ganhar a oportunidade solicitada.



COMPARTILHE A NOTÍCIA: