2

Sanchez contratou e demitiu funcionário uma semana depois; entenda

Reprodução

Os bastidores do Corinthians segue agitado desde a eleição presidencial do dia 3 de fevereiro. Após Andrés Sanchez assumir novamente o comando alvinegro, duas demissões foram anunciadas. Além Waldir Dutra, o "Coronel Dutra", o presidente também demitiu Marcos Chiarastelli.


O caso de Charastelli, porém, é bem diferente. Gerente financeiro do Corinthians entre 2008 e 2016, o profissional foi demitido por Emerson Piovesan há um ano e meio, mas voltou logo após a vitória de Sanchez. Acontece que o presidente contratou e o mandou embora em uma semana. A informação é do jornalista Jorge Nicola.

De acordo com Nicola, Sanchez e a Chapa Renovação e Transparência emplacou apenas 75 dos 200 conselheiros atuais. A demissão, portanto, ocorreu por cunho político. Andrés terá que agradar nomes da oposição. Uma aliança com os candidatos Paulo Garcia e Felipe Ezabella não está descartada.



“O Andrés alegou que estava com problemas na comissão técnica, mas para mim foi algo político. É preciso compor, né. Não tem ressentimento nenhum. O Andrés é meu amigo e vida que segue”, disse o Coronel Dutra ao blog do Jorge Nicola.

O gerente de futebol Alessandro Nunes, e o chefe da segurança, Ricardo, ainda correm risco de demissão.


COMPARTILHE A NOTÍCIA: