2

Zé Elias lembra Malcom, e detona Carille sobre Pedrinho: 'Inadmissível'

Divulgação

Ídolo da Fiel na década de 1990, o ex-volante Zé Elias, atual comentarista da ESPN, disparou contra o técnico Fábio Carille ao comentar sobre o meia Pedrinho, de 20 anos. O jogador questionou a questão física dita pelo clube à respeito do atleta.




“É inadmissível o Pedrinho ficar um ano fazendo ganho de peso, isso e aquilo, e não conseguir jogar 90 minutos com 18 anos. Desculpa. Uma coisa é você não ter maturidade, outra coisa é questão física. Tem menino de 18 anos atropelando os caras de 20, 27, 28 anos! É inadmissível a questão física”, disparou Zé Elias.

“Você fica um ano tralhando no profissional com fisiologista, com nutricionista, trabalho diferenciado de musculação, suplementação, e mesmo assim você não consegue jogar 90 minutos?”, completou a crítica o comentarista.

Na sequência, Zé Elias argumentou sobre, segundo ele, a maneira errada que se trabalha os jovens no Brasil. Para o comentarista da ESPN, se 'mima' muito os garotos da base.

“A questão é que se trabalha errado o jogador e o jogador que paga. Com 17, 18 anos, desculpa, você tem que jogar. Não pode falar ‘estou cansado’. A gente passa problemas no futebol brasileiro, por isso que a formação está uma porcaria, por isso que não temos jogadores como tínhamos antigamente. Porque passam a mão na cabeça dos meninos e os meninos chegam no profissional achando que tudo é verdade”, disse. “São 60 jogos (de Pedrinho) de 2013 a 2017. Faz a média. Quantos jogos ele jogou por ano? Não dá”, completou.


Por fim, Zé Elias lembra do atacante Malcom, revelação do Corinthians no Brasileirão de 2015 e que foi vendido ao Bordeaux-FRA. O jogador virou titular nas mãos do técnico Tite com 18 anos.

“Você lembra do Malcom? Entrou no Corinthians com 16 anos e jogou o tempo todo. Sabe por quê? Porque não tinha opção. ‘Ah, é questão física’. Com 18 anos eu posso até entender uma ou outra partida você estar cansado, pode ter dificuldade, mas não dá pra entender ‘você não é titular porque não aguenta os 90 minutos’. Pronto, põe na cabeça do menino, o que ele faz? ‘Não aguento jogar 90 minutos’. Com 20 minutos de jogo, olha pro banco: ‘estou cansado, o senhor falou que eu não posso jogar 90 minutos...’”, finalizou.


COMPARTILHE A NOTÍCIA: