Loss demitido? Após eliminação, Sanchez fala o que vai fazer e responde Galvão - É o time do povo - Notícias do Corinthians
2

Loss demitido? Após eliminação, Sanchez fala o que vai fazer e responde Galvão


O presidente Andrés Sanchez falou após a partida diante do Colo-Colo (CHI), jogo pelo qual o Timão foi eliminado da Libertadores da América 2018.



Questionado se trocaria o técnico Osmar Loss, o mandatário voltou a bancar o treinador no cargo. Andrés ainda classificou o trabalho do comandante como 'muito bom'.

"Nunca falei da saída dele. Parece o Tite em 2011. Se eu tirar ele (Loss), vocês vão reclamar, dizer que não dei tempo. Futebol tem de ganhar sempre. Ser vice não adianta. O trabalho dele é muito bom. Tivemos de antecipar etapas com jogadores que chegaram e a comissão técnica que saiu", disse Sanchez

Sobre ter dito que a Libertadores não era prioridade, Andrés Sanchez explicou o motivo das palavras. "Quando falo de prioridade, não é que classifico em primeiro, segundo ou terceiro. É que a Copa do Brasil está mais próxima (semifinal contra o Flamengo). Agora é a Copa do Brasil e pontuar no Brasileiro. É trabalhar para ganhar os dois campeonatos", disse Andrés, criticado pelo narrador Galvão Bueno durante o jogo justamente sobre esse assunto (clique aqui e entenda).


Sanchez também falou sobre a Conmebol, envolvida em polêmica com clubes brasileiros nos últimos dias. O presidente lembrou que é contra a entidade sul-americana há dez anos, mas nunca teve apoio de dirigentes das outras agremiações.

"Eu não vou falar, porque eu falei há dez anos atrás o que deviam fazer com a Conmebol. Cada um corra atrás do seu prejuízo. Eu falei que os clubes brasileiros tinham que tomar atitude contra a Conmebol. Eu estou tentando fazer isso (juntar os clubes contra a Conmebol) faz dez anos. Não nos unimos para Brasileiro, imagina para a Conmebol. Os jogadores estão revoltados. Perdemos. Fizemos um grande jogo. Que representatividade tem a CBF na Conmebol, sabemos que não tem nenhuma. Não vou ficar eu aqui brigando contra isso, fui o único que votei contra a CBF", desabafou Andrés.




COMPARTILHE A NOTÍCIA: