Personalidade? Diaz é apresentado e chega mandando recado ao técnico Loss - É o time do povo - Notícias do Corinthians
2

Personalidade? Diaz é apresentado e chega mandando recado ao técnico Loss

Foto: Agência Corinthians

O atacante Sergio Diaz finalmente foi apresentado pelo Corinthians. Nesta sexta-feira (10), no CT Joaquim Grava, o atleta adquirido por empréstimo junto ao Real Madrid respondeu diversas perguntas na sala de imprensa.




Entre elas, uma que mostra a personalidade do jovem atacante de 20 anos. Diaz afirmou que estará preparado a partir da próxima semana, e a decisão de colocá-lo para jogar será exclusivamente de Osmar Loss.

"Inicialmente estava estipulado que eu começasse a treinar com o grupo na semana que vem. Aí a decisão dependerá do técnico, para me colocar nas partidas. Tenho que primeiro treinar com o grupo para ver como me sinto, como volto, estou com muita vontade de trabalhar com o grupo e dar o melhor de mim. Certamente em duas semanas já estarei jogando", afirmou o jogador.

Perguntado sobre por onde atua em campo, Diaz disse ser um 'atacante que gosta de fazer gols' mas que também pode voltar para ajudar a marcação.



"Me considero mais como um atacante, que gosta de fazer gols e dar assistências. Também volto para marcar, ajudo a equipe em todos os sentidos, não apenas quando tenho a bola, mas também para defender bem e manter o zero no nosso placar. Mas gosto de encarar, ir para cima, ser um pouco individualista com a bola, fazer coisas diferentes... Me considero um jogador que gosta de fazer coisas diferentes para ajudar a equipe", argumentou.

Quem também gosta de voltar para marcar no Corinthians e prova isso todos os jogos é o paraguaio Romero, principal jogador alvinegra em 2018. Diaz não só elogiou o compatriota, mas também revelou que foi Ángel sua motivação para desembarcar no Parque São Jorge. O atacante ainda afirmou que o Corinthians é o 'maior clube do Brasil'.

"Isso foi uma das coisas que me motivou a vir para o Corinthians, o fato de estar aqui o Romero. Ele foi meu companheiro no Cerro. Não jogamos juntos, mas treinamos juntos. Eu joguei com o irmão dele. Essa foi uma das coisas que me fez vir ao Corinthians. Particularmente, acho que é o maior clube do Brasil", opinou.




COMPARTILHE A NOTÍCIA: