2

Jair confirma mudança tática para decisão contra o Flamengo e jogos em casa do BR 18


O técnico Jair Ventura mostrou confiança na estratégia adotada diante do Flamengo, no Maracanã, após empatar sem gols na ida da semifinal da Copa do Brasil.



Em entrevista coletiva após o confronto, Jair afirmou que a estratégia mudará para o confronto de volta, em Itaquera. O treinador também projetou os próximos confrontos pelo Brasileirão.

"Cada jogo é uma estratégia, de repente no jogo de volta não vai ser essa. Não vou passar aqui, mas com certeza no jogo de volta não vai ser essa. O Flamengo tem um jogo apoiado muito forte pelo corredor central, jogam com um volante e com dois meias por dentro, Paquetá e Diego, por isso os três volantes também, para a gente espelhar no 4-1-4-1, fortalecer esse corredor, que era o que mais nos preocupava. Éverton e Vitinho também trazem para dentro, por isso preenchemos o corredor central para tirar o poder de criação. Conseguimos. Agora, vamos trabalhar mais a parte ofensiva para a equipe também ser mais efetiva no terço final", disse Jair.

"Cada jogo é o jogo da nossa vida, estamos mais próximos do título de Copa do Brasil, mas precisamos pontuar e vamos encarar o Sport como uma grande decisão. Aproveito para convocar nossa torcida. Agora viro a chave e vou para o Sport, pensar na estratégia, não temos uma maneira só de jogar", completou o comandante.

A próxima partida do Corinthians acontece no próximo domingo, diante do Sport, na Arena.




VEJA MAIS DECLARAÇÕES DE JAIR:

TRÊS VOLANTES:
"Falei que iria explicar depois do jogo as mudanças. Nosso objetivo com três volantes foi dar um pouco mais de liberdade ao Jadson. Para ele chegar mais no terço final, pisar na área e trabalhar perto dos atacantes, um 4-3-3 com o Jadson mais perto da área, um jogador de técnica refinada e que pode nos dar o último passe e a finalização."

ATAQUE INOFENSIVO
"Tenho pouco tempo de casa, gosto de trabalhar de trás para frente, vamos arrumar nossa defesa e gradativamente trabalhar os outros terços para a gente criar mais. Não estamos satisfeitos com o que criamos hoje, mas não tiramos o mérito de um grupo que lutou, que taticamente fez um jogo perfeito. O Flamengo teve bolas cruzadas e bola na área. O Flamengo teve o chute de direita do Paquetá e a bola raspada no primeiro pau no escanteio, fora isso o Cássio não fez defesas. Nós tivemos chance clara com Clayson e outra com Romero chegando. Buscamos a vitória, não conseguimos, mas levamos a decisão para a nossa casa, do jeito que gostamos de jogar, com um gramado que vai ajudar as duas equipes. Não temos nenhuma vantagem, a vantagem é jogar com nossa torcida, que fará uma grande festa e que vai nos empurrar para a gente conseguir a vitória."

EVOLUÇÃO DEFENSIVA
"Com pouco tempo de trabalho que temos, até falei de trocar pneu com carro andando, podemos trabalhar com bola parada porque não tem tanto desgaste, bola parada ofensiva e defensiva. O índice de gols em bola parada é muito alto. Temos que preparar todos os momentos do jogo (...) A gente fica feliz de voltar a não sofrer gol."




COMPARTILHE A NOTÍCIA: