Díaz espera 2019 bom para retornar ao Real Madrid e declara torcida 'até a morte' pelo River - É o time do povo - Notícias do Corinthians
2

Díaz espera 2019 bom para retornar ao Real Madrid e declara torcida 'até a morte' pelo River

Foto: Agência Corinthians

O paraguaio Sergio Díaz foi o escolhido do dia para conceder entrevista coletiva no CT Joaquim Grava antes da atividade desta quarta-feira (31). Aos jornalistas, o atacante falou sobre diversos assuntos, dentre eles o sonho de retornar ao Real Madrid e da torcida pelo River Plate, da Argentina.



Perguntado sobre as primeiras oportunidades com a camisa do Corinthians (Díaz foi titular contra o Bahia), o paraguaio revelou o desejo de retornar ao clube pelo qual está emprestado ao Timão.

"Sim, tenho que aproveitar ao máximo essas partidas, somar o máximo de minutos para me adaptar ao futebol brasileiro e para que em 2019 eu esteja bem e completar o sonho de voltar ao Real Madrid", declarou.

Torcedor declarado do River Plate, o paraguaio também comentou sobre a classificação da equipe argentina à final da competição continental.

"Vou torcer até a morte pelo River, espero que eles ganhem (a Libertadores)", revelou.

Díaz também falou sobre o Corinthians...

(continua depois da publicidade)




ADAPTAÇÃO:
"Estou me adaptando aos companheiros, ao que é o Corinthians, gosto muito do futebol brasileiro, me encanto com tudo, com o CT, com os treinos."

CONDIÇÃO FÍSICA:
"Me sinto muito bem, quando entro em campo já não sinto medo, pelo trabalho muito bom feito no Corinthians. Tenho que reconhecer que meu físico ainda não está 100%, contra o Bahia senti um pouco no decorrer, mas estou bem, com vontade, quero me recuperar para estar 100%."

GRANDEZA DO CORINTHIANS E A FIEL:
"Corinthians é o maior do Brasil, se você não está bem sente a pressão. Estamos enfrentando isso agora, mas estamos fazendo de tudo para que a torcida se acalme. Vamos mostrar muito mais para chegar ao mais alto possível no campeonato."

PRÓXIMO JOGO:
"Estamos mais tranquilos, mas estamos perto em cima e lá embaixo. Temos que seguir somando pontos."




COMPARTILHE A NOTÍCIA: