Corinthians pode ter taça do Mundial 2012 penhorada por dívida; clube fala - É o time do povo - Notícias do Corinthians
2

Corinthians pode ter taça do Mundial 2012 penhorada por dívida; clube fala

Foto: Divulgação

A dívida do Corinthians com o Instituto Santanense de Ensino Superior, no valor de R$ 2,5 milhões, segue dando dores de cabeça ao clube alvinegro. Nesta quarta-feira, o débito alvinegro rendeu novos capítulos.



O UOL Esporte noticiou que a credora acusa o clube de ter feito um esquema com a CBF e adiantado a premiação da Copa do Brasil 2018 para não ter parte da quantia bloqueada pela justiça. O Instituto pede que a taça do Mundial 2012 seja penhorada.

"Sem prejuízo de tais providências, a fim de viabilizar o recebimento do crédito ao qual faz jus o Exequente, considerando que as tentativas de penhora de valores pertencentes ao Executado foram todas infrutíferas, requer seja determinada a penhora da Taça do Mundial de 2012 conquistada pelo Executado e exposta no memorial do próprio clube, além da determinação de penhora online recorrente de créditos existentes em contas e/ou aplicações financeiras mantidas pelo Executado, até o limite do crédito do Exequente que, nos termos da manifestação última, perfaz o montante de R$ 2.485.952,11", disse trecho do pedido.

"É inconteste que o Executado tinha ciência do pleito formulado pelo Exequente e, assim, em conluio com a CBF buscou adiantar o recebimento do prêmio ao qual fazia jus, frustrando, assim, o cumprimento da determinação judicial de bloqueio desses valores", completa.


Procurado pela reportagem, o Corinthians manifestou-se e nega que a taça do Mundial 2012 seja penhorada.

"O Sport Club Corinthians Paulista informa que não houve determinação de penhora sobre a taça do mundial de 2012, mas apenas um pedido dos advogados do Instituto Santaense nos autos, considerado absurdo pela agremiação por ferir a ordem legal de preferência dos bens passíveis de penhora com o único intuito de gerar efeito midiático infundado. O clube destaca que também aciona o referido Instituto na Justiça, que mantinha tratativas para a resolução amigável da disputa e que todas as medidas legais cabíveis foram e estão sendo tomadas", diz o clube.




COMPARTILHE A NOTÍCIA: