Contra o Racing-ARG é força máxima e Marllon na zaga - É o Time do Povo - Notícias do Corinthians
2

Contra o Racing-ARG é força máxima e Marllon na zaga


Por: Danilo Vieira

A quinta-feira (14) deve ser de grandes emoções para o torcedor corinthiano. Não só pelo caráter decisivo do confronto diante do Racing da Argentina, pela ida do primeiro confronto mata-mata da Sul-Americana 2019, mas também pelo fraco futebol apresentado pelo time no início do ano.



A falta de entrosamento de uma equipe praticamente reformulada preocupa e muito, mas o sistema defensivo é motivo ainda maior de tensão por parte da Fiel. É preciso muda-lo urgentemente. O zagueiro Marllon, de 26 anos, pede passagem!

Apesar de parecer improvável que aconteça num jogo tão importante a tal mudança, Carille se vê pressionado pela opinião dos torcedores e pelo próprio desempenho de Marllon. Para muitos, na derrota deste domingo diante do Novorizontino, foi o melhor do jogo. E foi mesmo.

Quem sairia para a entrada do defensor que participou de poucos jogos com a camisa alvinegra? O experiente Henrique ou o recém-chegado Manoel? O primeiro vive fase péssima e coloca para baixo, nitidamente, o desempenho da defesa. Ainda é cedo para julgar o desempenho do segundo.

Eu iria de Marllon e Manoel e seja o que Deus quiser. Henrique não consegue subir para cabecear. Está abaixo fisicamente e vive fase pra lá de irregular. Não arriscaria fosse eu Carille. É o jogo da vida...do primeiro semestre.

MEU TIME IDEAL SERIA:

--------------------------- Cássio ---------------------------
------------ Fagner, Manoel, Marllon e Carlos Augusto ----------------
---------------------------- Ralf ----------------------------
------------- Pedrinho, Ramiro, Sornoza e Love ---------------
-------------------------- Gustagol --------------------------





Jadson não está em boa fase. No meu time, ficaria no banco de Pedrinho, apesar do menino também não ter iniciado 2019 da melhor maneira. Vamos precisar do drible, do improviso para furar a marcação argentina que deve fazer catimba em território brasileiro. Por isso, na minha visão, Pedrinho será importante. É hora também de testar Sornoza em sua posição de origem, centralizado.

Se precisar do resultado no segundo tempo, Jadson pode entrar para clarear as jogadas. Mostrou nesse início de ano que entrando no decorrer dos jogos pode ser mais decisivo. Aos 35 anos, o físico não é mais o mesmo.

Ainda tem o argentino Boselli que será de fundamental importância jogando contra seus compatriotas. Sabe como eles se comportam. Eu o colocaria no segundo tempo ao lado de Gustagol caso precisemos do resultado.

A hora de achar a defesa e o time ideal, chegou. É quinta-feira, mais precisamente a partir das 19h15, em Itaquera.

Errata: Este blog havia escalado Avelar, mas o mesmo não pode jogar. Cumprirá suspensão automática pela expulsão contra o Colo-Colo (CHI), em 2018, pela Libertadores.




COMPARTILHE A NOTÍCIA: