"Eu quase fui para o Grêmio, não fui por causa do Andrés", diz Cássio em entrevista - É o Time do Povo - Notícias do Corinthians
2

"Eu quase fui para o Grêmio, não fui por causa do Andrés", diz Cássio em entrevista


O goleiro Cássio deu declaração surpreendente neste domingo (10), em entrevista ao comentarista Walter Casagrande Junior, no programa Esporte Espetacular, da Globo. Entre outras coisas, o camisa 12 falou sobre a quase saída para o Grêmio, em 2016. Andrés Sanchez o convenceu do contrário.



"Eu quase fui para o Grêmio. Para ser bem honesto, só não fui por causa do Andrés (Sanchez). Entre várias pessoas, foi um cara que me chamou pra conversar e me devolveu a confiança. Eu tinha recebido uma proposta financeira, que também era boa para o Corinthians, mas ele veio, sentou comigo, conversou, me mostrou tudo o que eu já tinha feito no Corinthians, o que ainda estava construindo. Estendeu a mão, me ajudou a retomar o meu rumo. E minha esposa também me ajudou a me orientar, a voltar a focar no trabalho", relembrou Cássio.

"Acho que eu tinha perdido um pouco o foco. Eu me deixei levar um pouco, fui por embalo, talvez as companhias, parei de abrir mão do que acontecia fora de campo e saí do trilho. Depois ainda dei uma entrevista muito mal (reclamando do preparador de goleiros Mauri Lima), eu podia ter conversado com ele e não ter falado, enfim... Eu me descuidei, e o Walter também estava, como sempre, superbem", completou.

Cássio também falou sobre sua chegada ao Corinthians, sobre qual o maior goleiro da história do clube e de detalhes nunca antes contados sobre o Mundial 2012, vencido diante do Chelsea.

CHEGADA AO CORINTHIANS
"Lembro que houve muitas críticas quando cheguei porque eu não era conhecido. Todos diziam que o Corinthians precisava de um goleiro de renome, com passagem pela Seleção, e eu tinha ficado quatro anos na Holanda, sem jogar, então era natural que houvesse pressão. Mas lembro que coloquei na minha cabeça: quando tiver uma oportunidade, nunca mais vou sair."




MAIOR GOLEIRO DA HISTÓRIA DO CLUBE?
"Difícil falar do melhor. Eu acho que foi o Ronaldo Giovanelli, pelo seu histórico, ter subido da base, sido o primeiro campeão Brasileiro."

DEFESA MAIS IMPORTANTE DO MUNDIAL
"A primeira, no escanteio. Se a gente toma o gol no começo poderia dar uma baqueada no time. Uma questão que marcou bastante foi o intervalo. Falamos: dá pra ganhar desses caras."

FALA, FAMÍLIA! PRECISAMOS DE 70 MIL SEGUIDORES ATÉ O FINAL DO MÊS. FORTALECE AÍ RAPIDINHO, POR FAVOR. É SÓ CLICAR EM FOLLOW ABAIXO

@timedopovooficial

INSCREVA-SE TAMBÉM EM NOSSO CANAL. EM BREVE CONTEÚDO EXCLUSIVO DIRETAMENTE DO CT E DO ESTÁDIO!




COMPARTILHE A NOTÍCIA: