Corinthians se reapresenta, Everaldo fala em coletiva e emociona ao explicar comemoração - É o Time do Povo - Notícias do Corinthians
2

Corinthians se reapresenta, Everaldo fala em coletiva e emociona ao explicar comemoração

Foto: Agência Corinthians

O Corinthians voltou a treinar nesta segunda-feira (19), no CT Joaquim Grava, já de olho no confronto diante do Fluminense, quinta-feira, em Itaquera, pelas quartas de final da Sul-Americana 2019.



Carille orientou um coletivo em campo reduzido com apenas alguns atletas. De um lado Cássio, Araos, Ralf, Renê Junior, Michel Macedo, Sornoza, Clayson e Love. O outro time contou com Bruno Mendez, Avelar, Ramiro, Matheus Jesus, Jadson, Regis e Gustavo.

Júnior Urso, Fagner, Gabriel, Pedrinho, Gil, Manoel, Carlos e Boselli ficaram na beirada do gramado e apenas acompanharam a atividade. Vale destacar que Everaldo e Bruno Méndez não podem atuar na Sul-Americana. O atacante jogou pelo Fluminense na competição, enquanto o defensor atuou pelo Montevideo Wanderers-URU.

Após a atividade, o atacante Everaldo falou com a imprense. Autor do segundo gol corinthiano na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, no último sábado, pelo Brasileiro, ele lamentou estar fora do jogo pela Sul-Americana.

"Bom dia! Queria agradecer a Deus pelo momento, pelo gol, pela vitória. Estávamos buscando fazer os três pontos para subir na tabela. Agora, é pode focar. Os companheiros querem fazer um bom jogo contra o Fluminense. Fico triste por não poder jogar. Mas vou estar na torcida. Espero que possam fazer um bom jogo", declarou Everaldo.


Perguntado sobre a demissão de Fernando Diniz no Fluminense há três dias da decisão, o atacante lembrou dos aprendizados que recebeu do comandante em tempos de laranjeiras.

"Cara, no tempo que trabalhei com Diniz, aprendi bastante coisa. Pisar na área, de movimentar bastante, de rodar, acompanhar lateral até a bandeirinha se for preciso. Não só comigo, mas lá no Fluminense, ensinou a ter caráter, dar o máximo do primeiro ao último minuto", disse o atacante.




A comemoração após o gol contra o Botafogo também foi explicada por Everaldo. O atacante contou uma história emocionante: a bicicleta é uma menção ao pai que o levava de bicicleta na infância.

"Era uma bicicleta. Meu pai levava eu e meu irmão. Quarenta minutos para ir e quarenta para voltar. Não sei como se fala aqui, lá em Pernambuco fala bagageiro. Eu atrás, meu irmão no meio e meu pai ia pedalando", recordou Everaldo.

NOS AJUDE A ALCANÇAR 1 MILHÃO DE FÃS NO FACEBOOK. CLIQUE EM CURTIR!

É O TIME DO POVO ESTEVE NO DERBY QUE TERMINOU EMPATADO

SIGA-NOS NO INSTAGRAM E NOS AJUDE A ALCANÇAR 200 MIL SEGUIDORES@timedopovooficial


JÁ TÁ ROLANDO CONTEÚDO EXCLUSIVO NO CANAL. INSCREVE AÍ!




COMPARTILHE A NOTÍCIA: