Corinthians se livra da altitude, e Mancini se anima: "Dá para reverter" - É o Time do Povo - Notícias do Corinthians





2

Corinthians se livra da altitude, e Mancini se anima: "Dá para reverter"

Foto: Corinthians

O Corinthians recebeu uma boa notícia para o próximo compromisso pela Sul-Americana de 2021. Isso porque a Conmebol alterou o local do confronto alvinegro diante do Sport Huancayo (PER) para Lima, capital do Peru, e a partida não mais vai acontecer na altitude de 3.259 metros em Huancayo.


A partida agora acontece no Estádio Monumental de Lima, e o Corinthians precisa desesperadamente vencer para continuar vivo na briga pela primeira posição do Grupo E da competição continental. O Sport Huancayo é o último colocado da chave.

A alteração de local, cabe ressaltar, se deu por conta da pandemia de coronavírus. A cidade de Huancayo está impossibilitado de receber jogos esportivos.

O time treinado por Vagner Mancini trabalha na quarta-feira em La Videna, local onde a seleção peruana costuma treinar. O Timão somou apenas um ponto na competição após empatar com o River Plate (PAR) e perder contra o Peñarol (URU). Os peruanos do Huancayo foram derrotados nos dois confrontos iniciais.

Vagner Mancini, em coletiva após o empate diante do SPFC, pelo Paulistão, comemorou a mudança de local do confronto.

"O jogo é muito importante para nós, temos ambições na Sul-Americana. Ainda restam quatro jogos e tudo pode acontecer no futebol. Nós temos que ir lá para o Peru, o jogo é em Lima, felizmente não tem altitude. Vamos fazer um grande jogo para apagar essa última atuação diante do Peñarol e para enfrentar bem a equipe do Huancayo, até para que a gente possa voltar e continuar a briga contra o Peñarol. Temos um jogo no Uruguai. Dá para reverter? Dá para reverter. Ficou mais difícil, ficou muito mais difícil, mas a gente ainda acredita, pois defendemos o Corinthians e essa é uma marca do Corinthians que precisa ser levada até o final", declarou. Corinthians e Sport Huancayo jogam na quinta-feira (06), às 21h30 (de Brasília).


VEJA MAIS


COMPARTILHE A NOTÍCIA: